A Beaglebone, assim como a Beagleboard, também é um projeto de hardware aberto, porém com um design um pouco mais simples, e consequentemente mais barato. É uma plataforma de prototipação, e nesse sentido tem objetivos bem parecidos com o Arduino, já que usa o conceito de shields (no caso da Beaglebone veremos que estas placas de expansão chamam-se capes). Mas ela não veio para substituir ou competir com o Arduino, muito menos com a Beagleboard ou com a Raspberry Pi.

HARDWARE

A Beaglebone é baseada no processador AM3359, um ARM Cortex-A8 da Texas Instruments que roda em até 720MHz, e possui 32K de cache L1, 256K de cache L2, 176K de ROM e 64K de RAM interna. Além disso, possui acelerador gráfico 3D, controlador LCD de 24 bits e controlador para a interface touchscreen.

A placa vem com 256MB de SDRAM, e assim como a Beagleboard-xM, não possui memória flash. Você precisa usar o cartão SD como unidade de armazenamento. Pode ser alimentada tanto por uma fonte externa quanto pela porta USB device. Esta mesma porta USB serve também de conexão serial (console), graças ao adaptador USB->Serial/JTAG incluido no design do hardware. Possui uma E2PROM de 32KB ligada ao barramento I2C, além das interfaces USB host, Ethernet, cartão SD/MMC e 4 leds que podem ser controlados pelo usuário.

O restante das interfaces de I/O estão disponíveis em 2 conectores de expansão de 46 pinos que podem fornecer diferentes conexões e barramentos como SPI, I2C, GPIO, LCD, HDMI, VGA, MMC, RS232, CAN, A/D, carregador de bateria, etc!

São nesses conectores que você pode plugar as placas de expansão, chamadas de capes. Cada beaglebone aceita até 4 capes, e cada cape deve ter uma E2PROM endereçável ligada ao barramento I2C, que vai ajudar o sistema operacional a identificá-la e configurar os I/Os de acordo. A imagem abaixo é uma cape com saídas de áudio e vídeo:

No momento em que escrevo este artigo, o preço da Beaglebone varia de $79 a $89 (FOB), dependendo do distribuidor e se você quer adquirir apenas a placa ou o kit completo. Convertendo para nossa moeda, e incluindo frete e impostos, deve sair em torno de R$350,00. A lista oficial de distribuidores encontra-se em http://beagleboard.org/buy.

O kit completo vem com a placa, um cabo USB e um cartão SD de 4G com a documentação e uma imagem do Angstrom pré-instalada.

E por falar em imagem, que tal colocar esta plaquinha pra funcionar?

SOFTWARE

Alimente a Beaglebone diretamente com o cabo USB, ou ligue uma fonte externa de 5V. O led de Power irá acender, e os leds USER0 e USER1 começarão a piscar. A Beaglebone será identificada na sua máquina de desenvolvimento como um dispositivo de armazenamento (como se fosse um pendrive). Você verá um dispositivo chamado BEAGLE_BONE com um monte de arquivos, incluindo as imagens do bootloader e do kernel, documentação e drivers para sistemas operacionais menos evoluidos 🙂

O primeiro passo é abrir o arquivo README.htm no seu navegador e dar uma lida. Este arquivo contém algumas orientações gerais sobre o funcionamento da Beaglebone.

Neste momento, a distribuição Angstrom que vem com a placa já esta rodando. E você pode acessá-la de algumas formas.

 

Fonte: https://sergioprado.org/introduzindo-a-beaglebone/

Leave a Comment